fbpx
 

Minha Itália

Segundo a Embaixada da Itália no Brasil em Brasília, cerca de 25 a 30 milhões brasileiros tem ascendência italiana e não sabem que possuem o direito ao reconhecimento de sua dupla nacionalidade.

A Itália, devido aos estados que compunham a península não formarem uma só nação e cada qual detinha histórias e tradições distintas, lutou por cerca de 20 anos para unificar seu território e compor um Estado forte e soberano.

Para estabelecer e consolidar um país sadio e estável, houveram fases em que iniciativas foram tomadas para que o país viesse a se tornar uma única nação. O movimento ficou conhecido como a Unificação Italiana ou Risorgimento. A unificação ocorreu na segunda metade do século XIX, teve início1848 (primavera dos povos) e terminou 1871 após a expulsão dos austríacos e foi a partir do ano de 1861, com as eleições do novo Parlamento italiano, que tudo começa a mudar.

A imigração em massa a procura de melhores condições de vida, está diretamente atrelada a crise financeira instalada no país naquela época juntamente com a geografia irregular e infértil que o território italiano possuía, gerou consequências que impactaram fortemente a vida social e política de toda uma nação, forçando-os a buscar sua subsistência em outras localidades.

Com a proibição do tráfico de escravos em 1850, o governo brasileiro trouxe aos italianos a expectativa de melhores condições para sua sobrevivência e como o Brasil estava necessitando e também a procura de mão-de-obra “barata”, tornou-se um relacionamento de troca mútua de interesses em prol dos mesmos ideais, a melhorar  da qualidade de vida.

Em 1870 vieram os primeiros imigrantes, criaram suas primeiras colônias na região sul e ao decorrer dos anos se expandiram para as demais. A região que mais recebeu imigrantes foi a Sudeste, devido a expansão das fazendas de café no Estado de São Paulo.

De acordo com fatos históricos, o período entre 1860 a 1920, cerca de 7 milhões de italianos abandonaram o país de origem, em sua grande maioria a população rural e mais pobre, que vinham das regiões de Vêneto (Treviso, Veneza, Padova, Vicenza, Verona, Belluno, Rovigo), Campania (Caserta, Napoli), Calábria (Matova, Cremona, Milão, Bergamo). A maioria dos imigrantes que vieram ao Brasil, se instalaram no Sul e Sudeste do país e ao decorrer dos anos se espalharam por todas as regiões. A grande quantidade de emissão de passaporte italiano atualmente no Brasil se origina deste número imenso de imigrantes.

Gostaria de saber se tem direito? Agende já consultoria clicando AQUI!

Comentários estão fechados.